Etnia Enawenê Nawê busca ampliar atividades produtivas sustentáveis na comunidade

Por Assessoria FUNAI 09/06/2021 - 18:59 hs

  A Associação Indígena Enawenê Nawê encaminhou uma carta convite ao presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marcelo Xavier, para uma visita à aldeia Halatakwa, noroeste do Mato Grosso. O objetivo é discutir projetos de atividades produtivas da comunidade indígena em parceria com o Grupo de Agricultores Indígenas do Brasil. Encaminhada à Funai no dia 02 de junho, a carta é assinada por nove caciques da Terra Indígena Enawenê Nawê, cuja área se encontra nos municípios de Juína e Comodoro (MT).

  No documento, as lideranças indígenas relatam a preocupação da etnia com as questões de produção sustentável de alimentos. “Na Terra Indígena Enawenê Nawê, cuidamos muito de nossos parentes e vivemos de acordo com nossas crenças, respeitando e zelando pelo meio ambiente, pois dele somos parte. Nesse sentido, nesta T.I. não há registros de desmatamento, nem concessão, por parte de seus moradores indígenas, de quaisquer atividades econômicas”, destaca o texto.

  De acordo com as lideranças indígenas, as roças cultivadas pela comunidade indígena têm fornecido alimentos para todos os moradores da aldeia. “Tais atividades também nos demandam muito trabalho pessoal e coletivo, como, por exemplo, a construção das barragens para a pesca no rio Juruena”, cita a carta ao ressaltar a intenção dos indígenas em iniciar projetos de etnodesenvolvimento na Terra Indígena.

  A carta propõe um diálogo com a Funai para definir melhores formas de sustentabilidade e manejo dos recursos naturais. “A comunidade Nawê pretende construir projetos de piscicultura e avicultura. Também queremos desenvolver a apicultura, pois o produto da abelha é fundamental em nossa alimentação e em nossos rituais”. Os caciques também expressam o interesse por um projeto de lavoura mecanizada em uma pequena fração de seu território, tanto para a produção de alimentos para a comunidade, quanto para a comercialização voltada ao mercado consumidor do entorno da Terra Indígena.

Assessoria de Comunicação / Funai
com informações da Associação Indígena Enawenê Nawê